O negócio da cannabis está crescendo tanto nas frentes recreativas e medicinais. O ano de 2015 testemunhou um aumento de 17,4% nas vendas de cannabis legal nos EUA, que atingiu a marca de US $ 5,4 bilhões, segundo a CNBC.

A cannabis é uma substância intrigante, uma vez que tem cerca de 500 compostos ativos, dos quais 113 pertencem a uma família de compostos químicos distintos, comumente referidos como canabinóides. Deste grupo, os dois compostos mais comuns são o canabidiol (CBD) e o tetrahidrocanabinol (THC) – no entanto, eles são muito diferentes.

Como as ofertas de novos produtos estão agora disponíveis na indústria legal de cannabis, é pertinente que investidores, médicos e usuários conheçam as diferenças entre esses compostos.

O que é THC?

O THC é o principal componente da cannabis e é o principal agente que dá uma sensação de “alta” quando administrado. O composto basicamente imita os efeitos da anandamida, um neurotransmissor de ácido graxo que é naturalmente produzido no corpo humano, o que ajusta os hábitos alimentares e de sono.

O que é CBD?

A CBD é responsável por aproximadamente 40% do extrato de cannabis. Tem a mesma fórmula química do THC; no entanto, o arranjo dos átomos é diferente para cada um. Por causa dessa ligeira variação, o THC cria um efeito psicoativo, enquanto o CBD não tem essa influência.
Vamos agora ver algumas das principais diferenças entre o CBD e o THC.

1. Estruturas diferentes

Como mencionado acima, o THC e o CBD têm a mesma composição química, mas o arranjo dos átomos em cada um desses compostos é diferente. Na linguagem de um leigo, há um anel que abre e fecha. Se esse anel estiver aberto, é CBD e, se estiver fechado, é THC.

2. Eles se ligam a receptores de forma diferente

Os receptores canabinóides estão presentes em todo o corpo – nos ossos, juntam tecidos, células e órgãos imunológicos. Esses receptores se comportam como bloqueios em nossas células. Quando os canabinóides se ligam aos receptores, eles liberam uma certa resposta como alívio da dor.

Agora, o modo como o THC e o CBD trabalham nos receptores é diferente. O THC é diretamente ligado ao CB-1 e ao CB-2, enquanto o CBD adota uma abordagem indireta usando outros mecanismos não-receptores.

3. Os efeitos são diferentes

O THC é mais conhecido por ser o elemento psicoativo na planta de maconha.

Os efeitos do THC incluem:

Sensos alterados de audição e olfato da visão
Relaxamento
Fadiga
Agressão reduzida
Fome

CBD, por outro lado, não é psicoativo, indicando que não lhe dá uma alta. Para usuários recreativos, isso pode ser uma grande decepção. Esta característica única tornou atraente como um medicamento.

Os efeitos do CBD incluem:

Alívio de náuseas e convulsões
Redução de sintomas psicóticos
Inflamação diminuída
Diminuição da ansiedade

O CBD também funciona como antidepressivo e atua em receptores semelhantes aos medicamentos que atuam nos receptores de serotonina.

4. Sono

A cannabis é frequentemente usada como ajuda para dormir. O THC é responsável pela maior parte do efeito indutor do sono da cannabis. CBD, pelo contrário, promove a vigília, tornando-se uma má escolha como um remédio para dormir. Esses efeitos opostos do CBD e do THC no sono mostram por que alguns tipos de cannabis causam sonolência entre os usuários, enquanto outras aumentam a energia.

5. Antipsicótico

Além de não ser psicoativo, o CBD possui muitas propriedades antipsicóticas. Segundo os pesquisadores, o CBD pode proteger os fumantes de maconha de ficarem muito altos, reduzindo os efeitos semelhantes aos da psicose do THC. O CBD também está sendo testado para tratar pessoas que sofrem de esquizofrenia.

Aqui está um infográfico que melhor representa a diferença entre o CBD e o THC.